Google Translate: fr | ru | cn | se | jp

Natura Algarve

Quem bom seria…

03.12.2008 // Natura Algarve

Que bom seria que os políticos aprendessem Biologia e assim entendessem Evolução, se apercebessem de toda a sabedoria que se pode derivar da tensão permanente entre a evolução da vida - lenta de milhares de milhões de anos, irredutivelmente não-finalista mas inexorável - e a evolução “cultural”, esta rapidíssima e prenhe de objectivos, mas sem qualquer substracto de irreversibilidade. Então se dariam conta deste amor à vida que nos anima, um bem preciosíssimo e único: Vida há só uma, que apenas uma vez “aconteceu” nos 5 mil milhões de anos deste planeta; por isso mesmo, somos todos - homens, bactérias, eucaliptos e crocodilos, da mesma natureza, produtos do mesmíssimo processo evolutivo. E se hoje somos “os donos do mundo”, se hoje somos os “reis da natureza” de que dispomos a nosso bel-prazer, é por poder e não por direito, é pelo poder que nos dá este tumor evolutivo que tanto cresceu na nossa espécie, que lá vai segregando alguma compreensão e, sobretudo, o definitivo desejo de compreender.

António Coutinho - Director do IGC

Excerto da intervenção, por ocasião da atribuição do Prémio Universidade de Lisboa - 17 Junho 2008

Veja aqui um resumo da sua intervenção

O seu comentário

topo da página